Primeiras investigações sobre a natureza das coisas: período de formação pré-socrático ou Cosmológico

Primeiras investigações sobre a natureza das coisas: período de formação Pré-Socrático ou Cosmológico

Os primeiros filósofos gregos examinavam unicamente o mundo exterior, prescindindo o aspecto psicológico e ético dos problemas. Várias obras dessa época levam o título “Da natureza das coisas”.

Até Sócrates a filosofia grega não tem nenhum centro comum, sendo desenvolvida em diversas regiões que dão origem ao termo “as quatro escolas”.

Escola Jônica em Mileto, Escola Pitagórica ou Itálica, Escola Eleática na Elea e a Escola Abderítica ou Atomística na Abdera.

Esta divisão extrínseca se completa com uma divisão intrínseca, baseada no que os filósofos se ocupavam. O tema central dos pré-socráticos, herdado dos antigos mitos cosmológicos, foi o problema do mundo que os assombrava, sobretudo o movimento, entendido com um sentido amplo que equivale a mudança ou variação. Como se explica que as coisas mudem e dêem lugar a novas coisas que antes não existiam? E se mudam, deve existir algo que não mude, o “primeiro princípio” de que são feitas, então, todas as coisas. Na busca desse princípio que se inicia o pensamento helênico. Os jônicos, com uma visão meramente empírica da realidade, interpretam este princípio num sentido material e o encontram na água, no ar etc. De outro lado os pitagóricos, situados num plano matemático racional, estabelecem como primeiro princípio um elemento formal e abstrato: o número. Com as doutrinas adversas de Heráclito e dos eleatas, o pensamento pré-socrático entra em um estado metafísico e se enfrenta com o grande problema do ser e do devir. Finalmente esta antinomia ser e devir, que é também a antinomia razão-experiência, conduz os atomistas a sua solução mecanicista, que prepara para o esceptismo dos sofistas.

Aqui pode-se separar a filosofia pré-socrática em três estudos, o primeiro cosmológico dos jônicos e pitagóricos, o segundo a antinomia do ser e devir de Heráclito e dos eleatas e, em terceiro as novas cosmologias mecanicistas dos atomistas.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: