Capítulo 1, artigo 1 – Os Jônicos – Diógenes de Apolonia

Diógenes de Apolonia ( século C AC)

Também assinala o ar como princípio das coisas, mas o concebe dotado de razão e inteligência. A partir de Diógenes é que se introduz a razão como princípio das coisas na filosofia. Mas como esta razão se concebe como imanente, inseparavelmente contida, nas coisas, sua filosofia é hilozoismo (*) propriamente dito, enquanto as doutrinas dos filósofos anteriores só podem ser chamadas de hilozoismo no sentido lato. A alma humana também nasceu do ar, logo, porque ela mesmo é ar, conhece todas as coisas. E por ser tão engenhosa é também o princípio do movimento e da vida.

Seu argumento teológico é muito amplo com o qual exige um princípio inteligente e sábio: “Mas claramente me parece que este princípio é grande, poderoso, eterno e imortal, conhecedor de muitas coisas, porque aquele princípio sem inteligência não pode distribuir-se de maneira que contenha a medida de todas as coisas, do verão ao inverno, da noite e do dia, da chuvas e dos ventos e do céu claro . E, enquanto as demais coisas, se alguém quer condiderá-las com correção, verá quanto belo aos sentidos foram feitas”.

(*) hilozoismo – Doutrina metafísica que considera que a matéria é animada, sensível e espontânea em atuações e respostas – do site WordReference.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: