Protágoras

Protágoras de Abdera (480 a 410 AC) Protágoras ensinou retórica na Sicília, na Itália e em Atenas e foi tão versado em ciências que alguns o admiravam como um deus por sua sabedoria. Caiu no ascetismo por causa da doutrina de Heráclito sobre o perpétuo fluxo de todas as coisas e sobre o valor somente relativo do conhecimento sensível. Ensinou o ascetismo e o relativismo com estas palavras “Assim como as coisas me parecem, assim elas o são para mim; assim como elas te parecem, assim elas os são para ti pois tu és homem e também o sou”. Há outra frase sua célebre “O homem é a medida de todas as coisas: das que existem, porque são; e das que não existem, porque não são”. Esta doutrina de Protágoras não exibe, contudo, o relativismo universal antropológico, mas o relativismo individualista que aparece manifestada na sentença acima. A maior importância de Protágoras foi por ter sido o primeiro que desenvolveu a doutrina de Heráclito que havia concebido não somente o contínuo fluxo das coisas, e que nós conhecemos algo estável como princípio deste fluxo contínuo, que é o fogo. Protágoras, de outra forma, ensinou que existe somente algo indeterminado que não se pode conhecer, e estabeleceu a impossibilidade de todo conhecimento exato, coisa que Heráclito não havia feito.

Obs.: sugestão de leitura complementar – texto de Ricardo Gonçalves no site da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Tags: ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: